sábado, 2 de agosto de 2008

SÓ POR ISSO, MÃE

Mesmo que a noite esteja escura,
Ou por isso,

Quero acender a minha estrela.
Mesmo que o mar esteja morto,
Ou por isso,
Quero enfunar a minha vela.

Mesmo que a vida esteja nua,
Ou por isso,
Quero vestir-lhe o meu poema.

Só porque tu existes,
Vale a pena!

Lopes Morgado

Sem comentários: