domingo, 17 de março de 2013

na poesia, a quaresma...


A mulher adúltera

Não turbam a água dos meus olhos
As pedras que me atiram sobre o corpo
As tuas mãos vazias este muro
Branco me doem muito mais


Daniel Faria (se fores pelo centro de ti mesmo)

Imagem: A arte de Rupnik   




Sem comentários: