sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

A alegria do Natal

A Alegria do Natal é o próprio Deus, por isso me sinto
 grata por este Natal!

Fotografei este presépio simples, foi-me oferecido por um amigo em ocasião de dizer adeus e coloco-o no meu blog para falar do Natal e da vida.
Observo a singeleza e a simplicidade destas linhas moldadas com a arte da fé e revejo antecipadamente um tempo, um dia ou um momento de que só o coração pode falar. Um tempo onde só a presença do Menino Deus, exposto na sua fragilidade cheia de encanto, nos ajudam a alcançar a verdadeira alegria natalícia.
Falo de um Natal simples e mais profundo, um Natal onde as manifestações exteriores não escureçam o Menino na sua história. Falo de um Natal que não acontece sem nascimento como dom, e sem o custo da existência e da pequenez do ser humano. 
Digo, sem o custo da minha existência, onde a graça/dom se cruzam, se entrelaçam e se fundem na bênção vivida ou ainda por viver... Falo de um Natal a acontecer.
Alice

Deixo a itálico algumas citações do livro "A Fé vive de Afecto"

Sem comentários: