domingo, 29 de novembro de 2009

Advento


"Advento é participar de uma espera profunda, de todos os homens, pela vinda de Deus... de Vigilância para perceber os sinais da Sua presença… "

É também tempo de viver na esperança, de acolher o convite amoroso de Deus que quer encher os nossos vazios, com o seu amor...

sábado, 28 de novembro de 2009

Deus e nós


“O solitário, se for uma [pessoa] de oração, chegará a conhecer a Deus ao saber que sua oração tem sempre resposta.”
Na liberdade da solidão, Thomas Merton.


É sábado, o dia está escuro e há frio lá fora...
Sou solitária mas não me sinto só... Deus mantém a minha vida em actividade e é um privilégio poder sentir esta tão forte proximidade com Ele.

Rezo em cada dia de forma diferente... com a esperança que me dá uma palavra amiga, na insegurança quando me levanto e me sinto com poucas forças , na serenidade com que procuro pôr a andar a nossa campanha de Advento para a catequese, na alegria do chilrear do beija-flor!

Hoje é dia de Campanha do Banco Alimentar Contra a Fome, vou estar a partir das 21:00 no armazém. É aí que se recebem, pesam, registam e arrumam os géneros. A solidariedade é uma verdade e um desejo cada vez mais forte na nossa terra. Sei que até agora está a correr bem...

O Sol vai chegar decerto!

Alice

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Esperança


Hei-de amar tanto quanto for capaz, para poder levar a minha esperança tão longe quanto ela possa chegar...

domingo, 15 de novembro de 2009

O meu abraço


Aceitar outra pessoa significa dar a essa pessoa a possibilidade de ela estar diante de mim sem que tenha necessidade de se defender, de se mascarar ou de estar na expectativa de aprovação. Significa que pode ser ela própria.»

P. Vasco Pinto de Magalhães, em "Onde há crise, há esperança"

O meu abraço
Intitulei esta postagem: "o meu abraço", porque a frase que coloquei, faz parte do meu maior desejo de liberdade e de aprendizagem do amor.
O meu abraço a todos os que de alguma forma, dão força e motivação à minha vida, a tudo o que dela faz parte, ao meu ser pessoa em busca da paz e da felicidade, de ser eu própria!

domingo, 8 de novembro de 2009

A viúva pobre deu mais do que todos os outros...


«Onde há mais disponibilidade para a partilha, onde há mais desprendimento: é justamente entre os pobres.
Com razão pode-se dizer que os pobres nos evangelizam. Com razão eles estão em primeiro lugar no coração de Deus; primeiro porque é Deus o único bem que eles possuem; segundo porque entre eles, os sinais da presença de Deus são mais visíveis. É por meio deles que Deus se mostra com maior claridade no mundo»

Foto enviada por uma amiga que está em missão em Angola

domingo, 1 de novembro de 2009

Felizes... os que viveis com as mãos vazias...

«Não hesites em amar e amar profundamente.
Talvez receies o sofrimento que o amor profundo pode causar. Quando aqueles que amas profundamente te rejeitam, abandonam ou morrem ficas com o coração despedaçado.Mas que isso não te impeça de amar em profundidade.

O sofrimento que provém do amor profundo torna o teu amor ainda mais profícuo. É como uma charrua que rasga o solo para permitir à semente ganhar raízes e tornar-se numa planta forte. Sempre que experimentas a dor da rejeição, da ausência ou da morte, enfrentas uma escolha. Podes tornar-te amargo e decidir não amar de novo ou podes enfrentar a tua dor com bravura e deixar que o solo em que permaneces enriqueça e seja capaz de dar mais vida a novas sementes.
Quanto mais tiveres amado e permitido a ti próprio sofrer por esse amor, tanto mais capaz serás de deixar o teu coração alargar-se e aprofundar-se. Quando o teu amor é verdadeiramente generoso e receptivo, aqueles que amas não deixarão o teu coração mesmo quando se afastam de ti. Tornar-se-ão parte de ti, construindo então uma comunidade dentro de ti.
Os que amaste profundamente tornar-se-ão parte de ti. Quanto mais longa for a tua vida tantas mais pessoas terás para amar e para fazer parte da tua comunidade interior. Quanto mais vasta se tornar a tua comunidade interior tanto mais fácil será reconheceres os teus próprios irmãos e irmãs entre os desconhecidos que te rodeiam. Os que estão vivos dentro de ti reconhecerão os que estão vivos à tua volta. Quanto mais vasta a comunidade do teu coração tanto mais vasta a comunidade que te rodeia. Assim, o sofrimento causado pelo desprezo, pela ausência e pela morte pode tornar-se frutífero
. Sim, à medida que amas profundamente, o solo do teu coração rasgar-se-á cada vez mais, mas regozijar-te-ás com a abundância dos seus frutos.»
Henri Nouwen, A Voz Íntima do Amor