segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

A mais bela mensagem de Natal


A lua não mente. Cresce como diz. O calor aperta húmido e implacável. A árvore de Natal não existe, mas quando surge vem despida de ricos adornos. Às vezes nem é árvore. É só palmeira.

O caminho é pobre, suado, carregado de pó, silencioso, descalço, discreto... Mas é caminho e vai-se fazendo. O comércio não aproveita esta estrada toda. Fica na monotonia dos seus normais carreiros terrosos. Os preços aumentam só porque sim. Só porque alguém ouviu dizer que é festa. Se é festa, é festa. Há que aproveitar.

Ouvem-se cânticos, mas só ao longe são natalícios. Os barretes vermelhos com que a Coca-cola vestiu S. Nicolau ficaram lá para trás, numa metrópole distante que os adoptou apenas pela atracção da cor. Quem tem cabeça deseja-a despida desses calores exagerados das terras do Norte. A própria Coca-cola deixou de poder refrescar. Esgotou-se a meio do caminho e decidiu não chegar ao fim. Não importa. Vem connosco a água, verdadeira, filtrada e pura, sequiosa de chegar ao seu destino: aquela gruta tão pobrezinha onde nasceu o Menino, a Luz do mundo.

É assim o caminho para Belém em Moçambique. Tal como o sol, o ponto de partida é o mesmo. O destino também é o mesmo. Mas o caminho faz-se pelo outro lado. É um caminho bonito, em muitas coisas mais verdadeiro e em maior comunhão com aquela pequena manjedoura improvisada.

Aqui, como em qualquer lado, quem toma este caminho quer chegar até ao fim, onde se canta com toda a alegria Gloria in excelsis Deo embalando o Menino, nosso Senhor, que dorme em palhinhas deitado.

Desejo um Feliz Natal cheio desta alegria do Menino Jesus que África sabe viver tão bem.
Francisco Campos, sj

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Natal


“Eu tenho por ti um amor eterno.
Ainda que os montes sejam abalados
e tremam as colinas,
o Meu amor por ti
nunca mais será abalado,
e a Minha aliança de paz
nunca mais vacilará.
Quem o diz é o Senhor
que tanto te ama.”

(Isaías 54, 8; 10)

Eis a Estrela da Vida que anuncia a chegada do Deus Menino! Hoje desce do Céu sobre nós a verdadeira paz...

Um natal cheio de ternura, e certezas de que o menino de Belém, nos aquece e ilumina...


segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Morria a noite


Morria a noite…
Um murmúrio sorria de boca em boca:
O mensageiro! O mensageiro! Aí vem o Mensageiro!
Inclinei a cabeça e perguntei: vem já?
De todas as partes parece que estalava o Sim da resposta.
O meu pensamento, atormentado, dizia:
Não tenho ainda pronta a cúpula do meu palácio,

nada está completo…
Veio uma voz do Céu:
Derruba o teu palácio.
Porquê? – perguntou o meu pensamento.
Porque Ele está mesmo, mesmo a chegar
e o teu palácio estorva a passagem!


Levantei-me cedo nesta segunda-feira fria e um pouco escura... À nossa volta permanecem os restos do nevão de ontem à noite... e falo-vos um pouco do meu sonho com base neste pequeno poema do qual não conheço o autor.
Será que a neve que me impede de andar, de sair de casa mesmo de carro, ajudará a derrubar este "meu palácio"?
Sei que a vida se mede pela qualidade da esperança que se espalha à nossa volta.
Mas quem trará hoje à minha vida a esperança que me falta? Sinto frio, sinto cansaço, sinto a noite...


domingo, 13 de dezembro de 2009

Sonhando um pouco



Caminho mas não são só os meus os passos que me fazem avançar
Sinto a cadência do andar dos amigos, que me levam quase ao colo
Olho para traz, revejo o meu passado nos olhos daqueles que comigo caminham

Estendo a minha mão a pedir aconchego
E nenhum obstáculo impede outras mãos de se aproximarem
Os meus braços abrem-se para receber um abraço
E eis que um beijo suave e cheio de ternura toca o meu rosto

O vento traz uma aragem fria que me faz tremer um pouco
E meu coração começa a bater apressadamente
Deixando-me a face rosada…
Experimento com nitidez o seu batimento,
Mas isso me estimula ainda mais a ir em frente
Na memória de momentos difíceis da minha vida
Em que depois de cair me sinto puxada para o céu…

Na estrada da vida tudo é calmo, distancia-se uma fase oscilante que já passou
Cresce em mim a confiança em ser eu própria a acreditar que o Espírito de Natal acontece
E que posso contemplar o Deus Menino

Alice

(Dedico ao Pep, que não conheço mas cujo blog vou seguindo e me inspirou para este tema)

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

domingo, 6 de dezembro de 2009

Advento


A voz de João Baptista ecoa hoje nas nossas vidas! Cheia de simplicidade mas muito forte e muito marcante, esta personagem, aponta caminhos, convida à mudança.
É a mim que ele convida a preparar o caminho para a vinda do Messias, tal como a ti e a todos nós...
Assim ele nos é próximo... mesmo depois de tantos anos, torna-se próximo através das pessoas que nos chamam e recordam que Jesus: pequeno, pobre, humilde é o rosto do Amor.