domingo, 30 de janeiro de 2011

Esta é uma noite


Esta é só uma noite para me lembrar
que há qualquer coisa infinita como firmamento,
um sorriso, um abraço
que transcende o tempo
e ter medo como dantes de acordar
a meio da noite a precisar de um regaço

Mafalda Veiga

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Dá-me a mão, meu Deus!

Não queria deixar “parar” o meu blogue, mas a vida não me tem sido fácil. E não é só a falta de tempo... mistura-se também a tristeza por ver a minha mãe tão débil e uma sensação de medo que me surge sempre que começo a fazer exames de rotina para pesquisar em todos os cantinhos do meu corpo, se tudo está bem, ou se o cancro “deseja voltar a instalar-se”…
Hoje veio às minhas mãos, juntamente com a reflexão da Liturgia, um pequeno extracto do Diário de Etty Hillesum, que vou deixar aqui.
Li este livro no verão passado e agora fico com desejo de o ler outra vez. É a história de uma vida cheia de desafios, que é partilhada com uma verdade que me espanta.
O testemunho de uma vida difícil, uma jovem tocada por Deus a quem procura encontrar e conhecer cada vez mais. Busca-O verdadeiramente e não desiste até ao fim...

« Meu Deus, dá-me a mão!
Seguir-Te-ei de maneira resoluta, sem muita resistência.
Não me subtrairei a nenhuma das tormentas que caiam sobre mim nesta vida.
Suportarei o embate com o melhor das minhas forças.
Mas dá-me de vez em quando um breve instante de paz.
Não acreditarei, na minha inocência, que a paz que descerá sobre mim é eterna.
Aceitarei o desassossego e o combate que virá depois.
Gosto de me manter no calor e na segurança, mas não me oporei quando tiver que enfrentar o frio, contanto que tu me leves pela mão.
Eu te seguirei para todo o lado e tentarei não ter medo.
Esteja onde estiver, tentarei irradiar um pouco de amor, do verdadeiro amor ao próximo que há em mim.»
Etty Hillesum

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

ENAMÓRATE!



ENAMÓRATE!
Nada puede importar más que encontrar a Dios. Es decir, enamorarse de Él de una manera definitiva y absoluta. Aquello de lo que te enamora atrapa tu imaginación, y acaba por ir dejando su huella en todo. Será lo que decida qué es lo que te saca de la cama en la mañana, qué haces con tus atardeceres, en qué empleas tus fines de semana, lo que lees, lo que conoces, lo que rompe tu corazón, y lo que te sobrecoge de alegría y gratitud.
¡Enamórate! Permanece en el amor! Todo será de otra manera...

P. Pedro Arrupe, SJ


Dedico a uma amiga ausente (por uns tempos!...)

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Porque...






Não há nada que mais estreite dois corações do que haverem chorado juntos.

(Jean-Jacques Rousseau)


domingo, 2 de janeiro de 2011

Vamos aprender com os Magos a percorrer caminhos novos

A ESTRELA DA ESPERANÇA

1. Era uma vez milhões e milhões de estrelas, espalhadas pelo céu. Havia estrelas de todas as cores: brancas, amarelas, prateadas, cor-de-rosa, vermelhas, azuis… Um dia foram à procura de Deus, Senhor de todo o universo, e disseram-lhe: «Senhor, gostaríamos de viver na terra, no meio dos homens». «Seja como quereis», respondeu Deus. «Podeis descer à terra. Conservar-vos-ei pequeninas, como sois vistas pelos homens».

2. Conta-se que, naquela noite, houve uma deslumbrante chuva de estrelas. Acoitaram-se umas nas montanhas, enquanto outras se instalaram no meio dos brinquedos das crianças. Certo é que a terra ficou maravilhosamente iluminada.

3. Algum tempo depois, porém, as estrelas resolveram abandonar a terra, e voltaram para o céu. A terra ficou outra vez escura e triste. «Por que voltastes?», perguntou Deus. Então as estrelas responderam: «Senhor, não aguentámos permanecer no meio de tanta miséria, violência, guerra, fome, doença, morte». Ao que Deus terá retorquido: «Tendes razão, estais melhor aqui no céu, em que tudo é sossego e perfeição, ao contrário da terra em que tudo é transitório e mortal».

4. Depois de todas as estrelas se terem apresentado e de ter conferido o seu número, Deus anotou: «Mas falta aqui uma estrela; ter-se-á perdido no caminho?»
Ao que um anjo, que estava por perto, respondeu: «Houve uma estrela que resolveu ficar na terra, porque pensa que o seu lugar é exactamente no meio da imperfeição, onde as coisas não correm bem». «Mas que estrela é essa?», perguntou novamente Deus. E o anjo respondeu: «por coincidência, Senhor, era a única estrela daquela cor». «Qual é a cor dessa estrela?», insistiu Deus. O anjo respondeu: «Essa estrela é verde, da cor da esperança».

5. Olharam então para a terra, mas a estrela verde, da esperança, já não estava só. A terra estava outra vez iluminada, com luzes em todas as janelas, porque ardia uma estrela no coração de cada ser humano.
A esperança, diz a tradição hebraica, é o único sentimento que o ser humano possui, e Deus não, porque, conhecendo o futuro, Deus já não espera. A esperança é própria do ser humano, que é imperfeito, que erra e que não sabe como será o dia de amanhã.

Rezo para que brilhe cada vez mais a estrela da esperança que arde em ti e na tua casa. E a nossa terra pode ser mais céu.

António Couto

sábado, 1 de janeiro de 2011

Oração


Senhor Deus, a ti pertence o tempo e a eternidade, teu é o hoje e o amanhã, o passado e o futuro.

Ao terminar este ano, quero agradecer-te tudo aquilo que de ti eu recebi.

Obrigado pela vida e pelo amor, pelas flores, o ar e o sol, pela alegria e a dor, por tudo quanto foi possível e pelo que o não pôde ser.

Ofereço-te quanto fiz neste ano, o trabalho que pude realizar e as coisas que passaram pelas minhas mãos e o que com elas pude construir.

Apresento-te as pessoas que ao longo destes meses eu amei, as novas amizades e os antigos amores, os mais próximos de mim e os que estão mais longe.

Os que me estenderam a sua mão e aqueles a quem pude ajudar, com aqueles com quem partilhei a vida, o trabalho, o sofrimento e a alegria.

Senhor, hoje também te quero pedir perdão. Perdão pelo tempo perdido, pelo dinheiro mal gasto pela palavra inútil e o amor desperdiçado.

Perdão pelas obras vazias de amor e pelo trabalho mal feito. Perdão por viver sem alegria e sem entusiasmo.

Perdão também pela oração que, pouco a pouco, fui adiando. Perdão por todos os meus esquecimentos, descuidos e silêncios.

Vamos iniciar um Novo Ano! Eis-me diante do novo calendário, ainda por estrear. Entrego-te estes días. Só Tu sabes se os chegarei a viver...

Para mim, para os meus familiares e amigos, peço-te a paz e a alegria, a coragem e a prudência, a simplicidade e a sabedoria.

Quero viver cada dia deste novo ano com optimismo e bondade levando por toda a parte um coração cheio de compreensão e de paz.

Fecha os meus ouvidos a toda a mentira, e os meus lábios a palavras enganadoras, egoístas, mordazes ou que possam magoar.

Abre o meu ser a tudo o que é bom, belo e verdadeiro. Que o meu espírito se encha de bênçãos e que eu as derrame por onde passar.

Enche-me de bondade e de alegria para que, quantos convivem comigo ou de mim se aproximarem encontrem na minha vida um pouquinho de Ti.

Desejo-te um um Bom Ano Novo, abençoado por Deus, e com a protecção de Santa Maria Mãe de Deus!