segunda-feira, 26 de maio de 2014

Presente

Por vezes, dou comigo a viver no passado; outras vezes, reparo que fugi para sonhar o futuro... É que o presente nem sempre é agradável, mas é o único espaço que tenho para fazer o bem. O presente também serve para agradecer o passado, colher os frutos e programar o futuro. Regar a árvore da vida é a tarefa do dia a dia. Não posso mudar o ontem, nem garantir para amanhã. Não vá apodrecer-me o único presente que tenho nas mãos.
 Vasco P. Magalhães, sj


Sabedoria esta que me leva a olhar a beleza do presente como algo a agradecer sempre. E assim me detenho hoje, a observar cada umas das flores na sua diferença tocando com afeto  as mãos que as mantêm unidas uma às outras. 
Por vezes a natureza, na sua diversidade e encanto, entra  assim na minha casa, trazida por mãos carinhosas e sorridentes para me convidar a saborear a vida em cuja beleza vejo e escuto Deus.

  

sábado, 17 de maio de 2014

No caminho...

"Não sou feliz, mas estou a caminho"
Nesta tónica que envolve a minha vida, e penso que cada vida... faço um tempo de paragem, neste cantinho escondido e deserto... 
Desde de dentro do carro à beira da Foz no Porto, até ao sitio onde se põe o sol, o meu coração sentido e desapontado pela dor física que não me deixa ir mais longe ou mais perto, vai adquirindo aos poucos novas tonalidades e contornos, novos sorrisos até, tal como o horizonte que me envolve. 
Não que alguma coisa tenha mudado a não ser o olhar renovado que encara a luz do final do dia com apreço, com gratidão e confiança... Permanece o desejo de caminhar mais e fazê-lo nesse sentido, o da esperança, do reconhecimento da bênção de cada dia e cada momento!

Pôr-do-sol e Foz do Porto