sábado, 21 de setembro de 2013

Senhor: é tempo

Senhor: é tempo. O Verão foi muito longo.

Lança a tua sombra sobre os relógios de sol
e solta os ventos sobre os campos.

Ordena aos últimos frutos que amadureçam;
dá-lhes ainda dois dias meridionais,
apressa-os para a plenitude e verte
a última doçura do vinho pesado.
Quem agora não tem casa, já não vai construí-la.

Quem agora está só, assim ficará por muito tempo,
velará, lerá, escreverá longas cartas
e vagueará inquieto pelas alamedas acima e abaixo,
quando caírem as folhas.


Ao ler este poema de Rilke, não resisto ao desejo de o partilhar. 
Enche-me de paz e gratidão pela beleza da poesia que é capaz de tudo tornar perfeito, frágil e sublime. Traz consigo um desejo de silêncio e de fé, de diálogo inquieto mas cheio de esperança... 
Amo em mim a fragilidade e a esperança.

Neste verão que foi tão longo
num tempo sem tempo certo
nos momentos de  sonhos breves
nos frutos que vi crescer
no fulgor dos meus encontros
na tarde que se fez noite
eu Te procuro Senhor! 
Alice



domingo, 8 de setembro de 2013

Encontros

Neste final de dia, domingo, deixo uma  flor cuja simplicidade e brilho me fala e aproxima de Deus.
E esta forma de sentir Deus na minha vida é a oração, é a verdade, é a proximidade com tudo o que me rodeia.
Sei que em mim há uma parte profundamente humana que aproxima ou limita a minha vida e o bem que desejo fazer. Penso que acontece em cada vida, em cada um de nós. 

Olho o meu pai aconchegado no sofá habitual, sempre no mesmo lugar e penso depois naquele casal que hoje à porta da Igreja, sentados no chão, apresentavam uma caixinha de plástico com algumas moedas como que a dizerem: "preciso mais, só isto não"! 
Estava com a Zilda, demos uma moeda e seguimos... 

Reconheço um mundo que me parece tantas vezes injusto, a cair em pedacinhos... e encontro-me a seguir com Deus que se "expõe" a cada um, num pedacinho de Pão. Na verdade acredito que o Encontro se antecipara na entrada de porta. E isso vai acontecendo sempre, através de pequenas coisas, pequenos nadas que me ajudam a reconhecer o AMOR. 

Isto faz a diferença do toque, do abraço recebido e oferecido assim como do olhar, da palavra e do silêncio que agora me habita.

Alice

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Desejos de felicidade

"O desejo mais profundo de uma pessoa é ser feliz. Não só por um momento, mas feliz para sempre. Outra coisa não seria normal! Mas há quem desista desse sonho por lhe parecer uma paixão inútil e impossível, confundindo felicidade com bem-estar ou prazer. Ser feliz é ser fecundo. É esse o significado da palavra. E uma árvore só é fecunda quando é podada. Não se é feliz sem podar o egoísmo."

in "Não há soluções, Há caminhos"
P. Vasco Pinto Magalhães sj

Foto: Zilda Sousa
(Vale do Rossim - Serra da Estrela)