sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Passeio CVX




E de facto foi conseguido!
Dois dias de passeio amizade e convívio, momentos que espero recordar para sempre...


O contacto com a natureza foi a referência mais forte. Não faltaram, como é costume, o grupo dos mais pequenitos entusiasmados, felizes e cheios de expectativas.

Embarcámos no sábado às 12:30, no Cais da Régua a bordo do barco "Vista Douro" que nos levou até ao Pinhão e nos trouxe, ao fim da tarde, de novo até à Régua.


Embora o Outono estivesse a querer marcar a sua presença, o sol acompanhou-nos oferecendo-nos algum aconchego e um pouco do quentinho de que precisávamos... A paisagem de cores entre o verde e o amarelo... Nas vinhas, também cheias de colorido, havia algures tons de vermelho, porventura de paixão.
Enfim, um mundo de beleza aos "nossos pés"...

O rio Douro ladeava todo vale e seguia o seu curso ajudando-me a sonhar com futuros infinitos de paz, que povoam a minha vida de fé e a minha relação com o Criador.

Repousámos em Lamego mesmo junto do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, que fica no Monte de Santo Estêvão.

O serão foi de animada conversa e a hora de dormir chegou como um presente necessário e urgente. Pela manhã fomos à missa ao Santuário onde nos sentimos acolhidos e animados a começar o novo dia na presença de Deus.
Em Lamego visitámos a Sé, monumento de grande beleza, e durante a tarde o Mosteiro de São João de Tarouca que foi o primeiro fundado em Portugal pela Ordem de Cister. De tudo gostei.

O meu «MAGIS» destes dias… “O meu tirar partido de tudo o que vai acontecendo, para mais conhecer e amar, nas circunstâncias concretas em que vivo”… Foi o milagre da amizade, da partilha e do bem-fazer, que me proporcionou ir a todos os lugares, sempre calma, serena e alegre, segura pelos braços fortes dos meus companheiros e amigos.




segunda-feira, 19 de outubro de 2009

AOS AMIGOS ( sábado 17)


« Nada é pequeno no amor. Quem espera as grandes ocasiões para provar a sua ternura não sabe amar.»
Laure Conan

Amigos,
venho falar-vos da minha gratidão, pelo carinho, pela dedicação, pela surpresa, pela festa... Por vós foi pensada e preparada, mas juntos a vivemos com muita amizade... a vossa alegria foi a minha alegria.
Quisestes celebrar comigo mais um ano que passou na minha vida e agistes de tal forma que me fizestes acreditar, viver e sentir, como ela é bela quando se fortalece convosco. Sei que nunca devo desistir de a viver numa eterna e forte conquista do bem... se quero chegar à Felicidade.
Agradeço ao Senhor, por todos vós, pelos momentos de felicidade e bem-estar que me oferecestes duma forma tão bonita e tão cheia de gestos ternura.


quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Apostar


«Apostei tudo num amor que não pode

fazer parte deste mundo,


mesmo iluminando-lhe
cada detalhe»


(Christian Bobin)

domingo, 11 de outubro de 2009

Desejo Teu olhar

Mc 10,17-22
Quando se punha a caminho, alguém correu para Jesus e ajoelhou-se, perguntando: «Bom Mestre, que devo fazer para alcançar a vida eterna?» Jesus disse: «Porque me chamas bom? Ninguém é bom senão um só: Deus. Sabes os mandamentos: Não mates, não cometas adultério, não roubes, não levantes falso testemunho, não
defraudes, honra teu pai e tua mãe.» Ele respondeu: «Mestre, tenho cumprido tudo isso desde a minha juventude.» Jesus, fitando nele o olhar, sentiu afeição por ele e disse: «Falta-te apenas uma coisa: vai, vende tudo o que tens, dá o dinheiro aos pobres e terás um tesouro no Céu; depois, vem e segue-me.» Mas, ao ouvir tais palavras, ficou de semblante anuviado e retirou-se pesaroso, pois tinha muitos bens.

“Preciso de ti Senhor, sem Ti, sem ti serei pobre em humanidade”.
As riquezas deste homem impediram-no de ler tudo isto no Teu Olhar.
E tal como Ele eu preciso de ler e absorver o Teu Olhar de amor e de eternidade.
Aquele homem partiu e Tu não deixas-te de o olhar, fixando-o com amor até ele desaparecer na última curva do caminho.
Aqui me tens Senhor!... E em cada curva do meu caminho, olho para trás porque preciso que me olhes. Desejo o Teu olhar, desejo o Teu amor...
(A minha pequena oração)

domingo, 4 de outubro de 2009

barquinho de papel


Quem ama esvazia-se do seu ego para se sintonizar com o ego do outro. Isto é uma exigência do amor, do bem, e esta é que é a humilhação no sentido positivo, o esvaziar-me do meu eu para me pôr ao nível dos filhos e os compreender, para me pôr ao nível da pessoa amada e comunicar com ela.

Padre Vasco P. Magalhães, sj
"Onde Há Crise, Há Esperança." (Frase para hoje)

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Reflexão


Neste momento, como no tempo da Galileia,
do que mais precisamos não é de factos novos,
mas duma nova maneira de encarar os factos.
Uma nova maneira de ver,
ligada a uma nova maneira de agir.
Isso é que nos falta.
Nunca senti tão vivamente
que toda a inspiração e toda a força
vêm de Deus.

Teilhard de Chardin