quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Um dia desapareceu...


«...Um dia desapareceu. Passou a enviar-nos um postal no princípio de todos os anos, sempre de um lugar diferente. No último contou-nos de uma árvore com quem fez profunda amizade.»
Luís Osório

Depois de tanto tempo regresso, ou melhor, tento regressar... 
O que ficou em mim depois desta mudança familiar, além da saudade, o desacerto e o desenraizar da minha terra durante algum tempo, é a certeza da amizade e do carinho de muitos. 
E o mais bonito da amizade e da relação é saber que estou diante de alguém a quem não preciso disfarçar nada, nem ser o que não sou. Alguém que é capaz de acompanhar o meu passo e gosta de empurrar a minha cadeira.

Quando li este pequeno extrato do livro de Luís Osório, pensei que seria bom escrever estas palavrinhas.


Sem comentários: