segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Encontro junto à praia


(Fotos tiradas no terraço da casa)

Nas duas postagens anteriores, tentei revelar um pouco o meu estado de alma, mais pacificado e centrado em Deus.

Estive na semana de 5 a 13 deste mês de Setembro em Exercícios Espirituais Junto à Praia Grande numa casa dos Jesuítas(CEC).

Regressei à minha vida habitual, com algumas tarefas à minha espera. Sinto que ainda vou "bebendo" da água desses dias dos EE onde senti bastante paz e sobretudo uma presença do Senhor muito próxima.

Ficou também muito marcada em mim, a oração da confiança de S. Cláudio de la Colombière e a frase consoladora que ele repete:"Só Vós, Senhor, me fazeis repousar em segurança".
Rezo-a em cada dia eu também.

Vou trabalhando e caminhando em passo por vezes lento mas um pouco mais sereno. Nesses dias de oração, fui fortalecendo em silêncio a minha relação de esperança em Deus, meu porto seguro e meu amigo de sempre e para sempre.

Passei em revista muitas "cenas da minha vida", umas vezes agradecendo ao Senhor tanto bem recebido, outras procurando entregrá-las, amá-las e apaziguá-las no meu coração.

Sinto que REZAR é uma experiência de semear, não é a experiência de colher. Funciona debaixo da terra sem se ver, na paciência e na humildade.
Na verdade poderemos nunca ver o fruto das nossas orações e dos nossos gestos de amor. (Como nos dizia o Padre Manuel Morujão S.J., orientador dos E.E.).
Assim o convite para mim é não desanimar diante das dificuldades da vida. Um convite também a valorizar e alegrar-me com as pequenas conquistas do dia a dia.

(Voltarei a este tema)

Sem comentários: