domingo, 31 de janeiro de 2010

Já passaram alguns dias


Agora que passaram alguns dias, consigo partilhar que fico por uns tempos sem as minhas "rodas"...Elas pararam de repente.
A caixa automática do meu carro calou-se lentamente, silenciosamente, sem anúncio prévio! Quão insegura me sinto hoje e quanto gostava de sentir o Teu abraço, qual samaritana cheia de sede á beira do poço da água viva... A única capaz de saciar todas as sedes.

Hoje na Eucaristia ficou a ecoar no meu coração a força de Jesus Cristo que afirma com convicção e sem medo: "Nenhum profeta é bem recebido na sua terra..." De facto Ele achar-se-á com frequência a remar contra a maré, sentirá medo e solidão; será tentado a calar-se.
Sinto então, como que por milagre, que quando sou fraca e frágil, Deus se compadece e se torna em mim cada vez mais, sinal da sua misericórdia e do seu amor.


Sem comentários: