quarta-feira, 22 de julho de 2009

Despedida


S. Martinho do Porto (Foto tirada no terraço da casa pela amiga Maria)

Olhávamos o MAR, as nuvens… O sol estava lá, meio encoberto e silencioso mas presente, projectando um brilho especial nas águas.
Era um momento difícil. Apertamos as mãos dizendo-nos com o olhar: “Ainda que… Nunca te esquecerei!”
As ondas chegavam perto, num murmúrio misturado de sal e de paz... permanecíamos em silêncio. O terraço onde nos encontrávamos tornara-se pequeno para abarcar a emoção que sentíamos. Rezámos, falando com o autor da vida, Aquele que tudo sabe e pode, tudo recebe e tudo dá.
O tempo foi passando, e de súbito demos conta de que a tarde chegara ao fim. A luz do dia começava a ser trocada por uma outra luz que nos envolvia num abraço suave mas forte.
Uma brisa começou a fazer-se sentir, trazendo-me uma sensação de frio, era o momento!
Lentamente fui-me afastando e apoiada ao corrimão, desci a escada que me levaria ao local onde estava o carro. Arranquei devagar continuando a olhar o mar numa tentativa de o levar comigo como recordação deste sonho.
Alice

Sem comentários: