quinta-feira, 9 de julho de 2009

Manhã de sol


"Quando abro a cada manhã
a janela do meu quarto

É como se abrisse o mesmo livro
Numa página nova..."
Mário Quintana


Abro a minha janela e ... sinto-me agradecida ao Senhor por cada oportunidade de estar, de viver de recomeçar... E na pequenez e fragilidade do meu coração Lhe entrego tudo o que vejo observo e amo, o que sinto, o que posso, o que desejo e finalmente o mais custoso: O que sou!

A minha graça te basta,
porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.
De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas,
para que em mim habite o poder de Cristo."
II Corintios 12:9

Sem comentários: