sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

O presépio somos nós


Aqui em casa continuamos a viver este tempo de “presépio”, sem qualquer espécie de pressa.
A minha mãe recupera aos poucos de uma queda que a fez ficar de cama, mas este acontecimento uniu mais a nossa família, todos têm estado muito presentes.
Eu sei, que cada dia, me trará coisas novas e que Deus me tem oferecido, ao longo da vida muitas alegrias. Tenho experimentado muito amor, deste nosso Deus que une e congrega todos os seus filhos.
Tenho gostado muito de algumas outras “passagens de ano” com bons amigos, em casa do Hugo Brancal e com a presença do P. Vasco Magalhães. A celebração da Eucaristia tem sido sempre um momento forte… algo inexplicável… Que me faz iniciar um novo ano no coração do mundo, porque no coração de Deus.
Hoje será diferente, preparo-me para estar com os meus pais, irmãs e cunhados e faço-o também com alegria porque este ano ainda temos os nossos pais connosco. É uma decisão que tomei com liberdade e que me está a trazer muita paz.
Aqui fica um poema do P. Tolentino Mendonça e os votos de um Novo Ano com muita Paz e alegria...
Todo o ano será cheio de PAZ, se deixarmos que Deus habite no silêncio do nosso coração.

O Presépio somos nós
É dentro de nós que Jesus nasce
Dentro destes gestos que em igual medida
a esperança e a sombra revestem
Dentro das nossas palavras e do seu tráfego sonâmbulo
Dentro do riso e da hesitação
Dentro do dom e da demora
Dentro do redemoinho e da prece
Dentro daquilo que não soubemos ou ainda não tentamos

O Presépio somos nós
É dentro de nós que Jesus nasce
Dentro de cada idade e estação
Dentro de cada encontro e de cada perda
Dentro do que cresce e do que se derruba
Dentro da pedra e do voo
Dentro do que em nós atravessa a água ou atravessa o fogo
Dentro da viagem e do caminho que sem saída parece

O Presépio somos nós
É dentro de nós que Jesus nasce
Dentro da alegria e da nudez do tempo
Dentro do calor da casa e do relento imprevisto
Dentro do declive e da planura
Dentro da lâmpada e do grito
Dentro da sede e da fonte
Dentro do agora e dentro do eterno

Sem comentários: