quinta-feira, 22 de novembro de 2012

É tudo...

«O meu amigo não é outro que a metade de mim mesmo; antes ele é um outro eu de mim.»  Matteo Ricci


Tenho muitos amigos e por isso  coloco esta frase, que tirei de um  livro do P. Tolentino Mendonça: "Nenhum caminho será longo". Assim digo a muitos como são importantes na minha vida e o somos na vida uns dos outros.
Nestes "muitos" está incluída a minha família que acompanha e dá segurança ao meu dia-a-dia. 
É certo que gostei do livro pelo título e apresentação mas sei que escolhi bem, pois o tema toca o transcendente e o humano e tem também citações muito fortes e belas sobre a amizade. 
Foi com o António meu cunhado e a amiga Zilda, que ontem fui até Montemor-o-Novo, no interior Alentejano, pois é aí, no Hospital de S. João de Deus que fazem o aparelho que uso para poder caminhar. Regressámos ao fim da tarde e pudemos apreciar  a beleza do outono, com o vermelho e o amarelo de tantas árvores, a fazer largos corredores, como que a abrir-nos a passagem em gesto de acolhimento e despedida.
Penso que estes apoios que tanto nos ajudam a caminhar são pouco vistos, andam habitualmente disfarçados pela roupa. 
Pois compreendo... mas aqui está o meu, novinho em folha, correias novas, e... brilhante e... pesado!
Sei que, como sempre, me vai custar a adaptar,  mas seja o que for, será bom. É Tudo! (diria Daniel Faria). E eu digo também: é tudo, é o melhor, o que me equilibra um pouco mais, faz parte de mim,  é um pouco de mim...

1 comentário:

Teresa disse...

"Maninha" querida, obrigada pelas tuas publicações de que tanto gosto. A de hoje trás-me à memória muitos momentos da nossa infância...Creio que o teu "novo amigo" te irá ajudar no equilíbrio para caminhar. Sei que com a capacidade que tens para aceitar o sofrimento, ainda que com alguma dificuldade depressa te adaptarás. Amo-te muito