sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Natal e poesia


"Apenas sei que caminho como quem
é olhado, amado e conhecido
e por isso em cada gesto
ponho solenidade e risco"

(Sophia M. B. Andersen)


Nestas flores que me foram oferecidas 
pela amiga Isabel, na Palavra de Deus, 
no menino de Belém e na poesia da Sofia 
o Natal permanece cá em casa...

Sem comentários: