sábado, 10 de janeiro de 2009

Sur-presas...

O frio continua mas o sol quer começar a derreter a neve que se acumulou nos carros, nos passeios e em sitios mais sombrios como é por exemplo o estacionamento na saída do nosso prédio. Estamos em casa, no quentinho da nossa mesa com braseira e uma camilha para concentrar mais o calor.
Passam na televisão notícias sobre o frio intenso em todo o país, sobretudo no Norte onde houve o maior nevão dos últimos 20 anos.

Não tenho ainda fotos para colocar aqui, mas da minha janela avisto um mar de brancura e beleza que me fascina e me tranquiliza ao mesmo tempo, uma vez que vivi os últimos dois dias em ansiedade permanente.

“Ficamos muitas vezes sur-presos, isto é, agarrados inespera­damente, presos por cima! O inesperado apanha-me despreveni­do. E é bom! É sinal de que há muita coisa nova e desconhecida e é sinal de que não estou fechado e cego para a novidade. É no mínimo urgente deixar de imaginar um Deus velho e usado, sem graça, um Deus feito por nós, à nossa medida. Mas nós é que somos à sua imagem! Ele é um Deus sempre surpreenden­te, que nos apanha sempre por cima, com uma novidade, uma alternativa, que nos revela caminhos inimagináveis. Se abrimos os olhos e os ouvidos do coração, Ele aparece sempre com mais uma surpresa para nos dar. E é contemplando-o que podemos vislumbrar, afinal, quem somos.”

( P. Vasco Pinto Magalhães sj. "Onde há crise, há esperança")

3 comentários:

Paulo Costa disse...

Boa noite Alice,

O nevão que caiu ontem proporcionou-nos um espectáculo tão belo e deslumbrante! Encheu-me o coração de paz, tranquilidade e beleza.

A reflexão que cita do Padre Vasco é do seu novo livro, não é?
Ainda não o tenho, mas se Deus quiser, em breve chegará às minhas mãos.
Deve ser mais uma bela, profunda e edificante colecção de pensamentos/reflexões.

Abraço fraterno!

Natália disse...

Olá Alicinha!
É só para lhe deixar um beijinho...

Alice disse...

Olá Paulo muito obrigada pelas suas visitas e comentários . Sim, de facto a citação que faço é do novo livro do P. Vasco, penso que será mais uma boa ajuda para a nossa vida dia-a-dia.
Foi-me oferecido no dia de Ano Novo. Se for necessário posso pedir-lho directamente.

Natália, para ti um grande beijinho de saudades e obrigada também.
Um bom domingo.