quarta-feira, 27 de maio de 2009

Arriscar sempre... porque sim...


Arriscar
"Um coração partido, assim como uma perna partida, dói, mas sara.
E as cicatrizes que nos deixam, são um testemunho de que tivemos
a coragem de sonhar, de amar e de arriscar a sermos magoados.
A isso chama-se entrega.
E sem entrega, não existe amor.
Não existe vida!

É o coração que tem medo de se magoar, que nunca aprende a dançar. "
Judy Collins

- Recebi hoje este pensamento de uma amiga muito querida e soube-me a tanto carinho, tanta ternura e verdade que o coloco aqui, porque sim e também para lhe dizer obrigada!

2 comentários:

falconeti disse...

Este pensamento fez-me pensar na diferença de duas palavras: perdoar e reconciliar.
Perdoar depois de doer, sara mas deixa cicatriz.
Reconciliar é aceitar e recomeçar sem reservas. A isto é amor total.


Um gde bjs da amiga falconetti

Anónimo disse...

Imagina a festa que seria se os corações bailassem ao som das suas batidas, seria balet? Talvez!
È a dança que mais se aproxima á leveza que deveriamos sentir quando amamos. Gostaria de nunca magoar um coração...mas assim nunca dançariamos.
Beijo
RP