sábado, 13 de março de 2010

Meu filho, faltava-te o Meu amor...


Meu filho, faltava-te o Meu amor.
Mas, este dia, esqueçamos o passado;
tu regressaste a casa.
Toma um banho, veste uma roupa adequada,
detém-te, acalma-te, vem,
que o banquete já fumega sobre a mesa.
Se tu soubesses, meu filho,
quantas vezes eu bati ao teu coração fechado,
quantas vezes te esperei ao cabo das tuas indecisões,
dos teus bloqueios,
espreitando o mais pequeno sinal do teu regresso...
Se tu soubesses, meu filho,
o quanto estou feliz, este dia, por te rever, aqui,
perto de mim, vivo!

Michel Hubaut (trad. e adapt.)

Sem comentários: