segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Hoje, segunda feira

Tudo será renovado pelo amor... E então não haverá mais dor, doenças, tristeza, ou qualquer falta de esperança.

Esta é a tónica da liturgia de ontem, Domingo. E é isso que somos chamados a ser e a viver: “dar razão da nossa esperança”. Sabemos que a partir do seguimento de Jesus, é possível melhorar o mundo; é possível esperar contra toda a esperança.

E logo hoje a vida estava a tentar abater-me... as forças faltavam-me, mesmo as forças físicas...
Em dias assim parece que Deus ausenta-se um pouco da minha vida, parece que a minha esperança se torna frágil, parece que a minha vida é um engano de Deus... Muitas vezes não saio, porque não desejo que a existência me faça mostrar que existo. E então... sinto um cansaço de mim própria, da minha existência, do meu ser pessoa cheia de fraquezas e incapaz de enfrentar os meus limites...

Agora à noite em que faço esta reflexão que pode parecer de desânimo e de morte, rezo um pouco, entrego-me nas mãos Daquele que de facto pode dar o sentido a tudo... até ao Alzheimer de que sofre a minha mãe...

Acalmo um pouco, reajo! Dou-me conta de que Deus não deseja afastar-se, sou eu que por vezes me ausento, sou eu que me escapo da sua presença...

Deixo um poema/oração do P. Arrupe s.j. que rezei acabo de rezar.

Não há nada mais prático do que encontrar a Deus;
do que amá-Lo de um modo absoluto, até ao fim.
Aquilo por que estejas enamorado
e arrebate a tua imaginação, afectará tudo.
Determinará o que te há-de fazer levantar de manhã
e o que farás dos teus finais de tarde;
como passarás os fins de semana,
o que irás ler e quem deverás conhecer;
o que te partirá o coração e o que te encherá
de espanto, alegria e gratidão.
Enamora-te, permanece enamorado,
e isso decidirá o resto!

1 comentário:

zilda disse...

"Enamora-te, permanece enamorado,
e isso decidirá o resto" é bem verdade que o motor impulsionador das nossas decisoes, das nossas accçoes é o sentimento. É visivel no blog da Licinha o "sentimento" o modo como expressa o que sente, como vive o que expressa. Nao basta ausencia de dor, de febre ou coisa que pareça queremos viver; nao basta dinheiro para pagar a renda e as contas, "temos costela de rico", queremos uma piscina, um spa... é urgente e imperioso o estar enamorado, porque: aí sim! vemos o mundo com outros olhos e agimos em consonância com o AMOR