sábado, 23 de julho de 2011

Inês de olhos doces


Aqui estão os olhos doces e aveludados e o sorriso lindo da minha sobrinha Inês.
E a seguir a uma semana onde a dor, a preocupação e os trabalhos simples e comuns da casa, me mantiveram ocupada e algo tristonha, hoje a sol voltou a entrar pelas frestas do meu olhar e aqui estou a blogar um pouco.
De facto esta nossa menina é de uma ternura infindável, costuma semear flores, tratá-las e regá-las com cuidado... Acho que foi aprendendo a fazê-lo sózinha, com o seu jeitinho natural.
Depois escolhe os momentos especias para oferecer algumas, que vêm sempre embrulhadinhas em papel de alumínio.

Entrega sempre a tua beleza
sem cálculo, sem palavras.
Calas-te. E ela diz por ti: eu sou.
E com mil sentidos chega,
chega finalmente a cada um.

Rainer Maria Rilke,in 
“O Livro das Imagens"

2 comentários:

Lucinda disse...

Obrigada por existir e ser alguem sempre presente...

Anónimo disse...

Que linda!