sexta-feira, 1 de julho de 2011

Um olhar apenas

Perdemos repentinamente
a profundidade dos campos
os enigmas singulares
a claridade que juramos
conservar

mas levamos anos
a esquecer alguém
que apenas nos olhou

José Tolentino de Mendonça



Porquê este poema e esta foto?

Simplesmente porque desejo sorrir-vos com amor e assim testemunhar o ânimo, a alma e o toque que um olhar atento e profundo me oferece, me confirma na confiança... e dá Vida à minha vida.
Alice




1 comentário:

Semeadora disse...

Foi um prazer encontrar seu blog.
Deixo-te um abraço e o vs 30 do Prov 31:
"Enganosa é a graça, e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada."
Que a Paz do Senhor esteja sempre contigo.