domingo, 2 de outubro de 2011

Saudade

Esta é a primeira noite que fico só com o meu pai.
Desejo viver com esperança todos estes momentos que identifico na sua diferença... porque de facto em cada dia a saudade tem novas formas de expressão, de vivência e sobretudo de deixar que dos olhos escorram gotas de água, até sentir nos lábios um forte sabor de sal... Por vezes desejo que esse "sal" possa aos poucos ir ajudando a curar esta dor.
Mãe, sinto a tua falta em todos os segundos que passam... Obrigada porque no céu nos olhas sem dor, e com a ternura de quem viveu e vive para amar.

Deixo um hino que só conheci e rezo depois da tua partida.


Luz terna, suave, no meio da noite,
Leva-me mais longe.
Não tenho aqui morada permanente
Leva-me mais longe.


Que importa se é tão longe para mim
A praia onde tenho de chegar
Se sobre mim levar constantemente
Poisada a clara luz do Teu olhar?

Nem sempre Te pedi como hoje peço
Para seres a Luz que me ilumina
Mas sei que ao fim terei abrigo e acesso
Na plenitude da Tua luz divina.

Esquece os meus passos mal andados
Meu desamor perdoa e meu pecado
Eu sei que vai raiar a madrugada
E não me deixarás abandonado

Se Tu me dás a mão, não terei medo
Meus passos serão firmes no andar
Luz terna, suave, leva-me mais longe:
Basta-me um passo para a Ti chegar.

(As rosas são de um pequeno vaso que rego com carinho todos os dias)

Sem comentários: