quinta-feira, 11 de julho de 2013

O pardalito e eu


Observo o pardalito pensativo e hesitante, olha o horizonte e possivelmente sairá em breve para continuar a sua viagem pelo mundo. Faço-lhe um convite: Fica comigo nesta manhã!

Hoje sossego e fico à espera do momento de poder caminhar... É que ao levantar-me de noite caí em cima do "aparelho" que se amolgou um pouco. O Tó, sempre pronto, foi há pouco tentar compô-lo, nada de mais...
E assim, por aqui  fico a sonhar com um horizonte tão perto e tão longe, tão alto e tão baixo, que me faz lembrar um quadrado.
É curioso como as circunstâncias da minha vida, às vezes, se encaixam de forma tão subtil e cheia de surpresas, como se Deus me fosse ajudando a fazer o quadrado de uma existência que saltita de lado para lado, mas se enche dia a dia de plenitude e gratidão. 
Alice

Sem comentários: