sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Palavras


Há palavras que são com uma brisa leve, que sopra até ao mais profundo do meu ser e fazem de mim um ser em busca de esperança, de uma forma única e nunca experimentada...

E porquê? Porque ninguém se repete, nenhuma pessoa é o retrato ou o coração da outra, nenhum cérebro pode pensar pelo de outro.
É assim que vou encontrando sempre motivos de esperança, uma esperança que não cede à pressão da minha existência cheia de fragilidades ... E, neste dia de céu cinzento em que me sento um pouco, depois de ter feito algum trabalho habitual. Estou na companhia dos meus pais mas... penso, digo, leio e rezo palavras que acompanham e alimentam a minha vida.

Pensando bem, tenho a sorte de ter algumas pessoas à minha volta cuja vida são "palavras de tranquilidade, de bondade e de paz", é que a palavra tem tal força e poder que tanto pode ser uma brisa leve, que, como dizia no inicio e me ajuda a buscar a esperança... Como algo que se transforma em brisa agitada que me atira facilmente para o abismo.

Há pessoas que têm o dom da palavra e há palavras e pessoas que são dom em si mesmas e trazem Deus à minha vida, por isso me sinto uma pessoa privilegiada no ver, sentir e pressentir Deus em muito do que é o meu quotidiano simples. Só preciso de estar atenta...

Alice

Sem comentários: