terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Casas da minha terra




As casas

Há sempre um deus fantástico nas casas
Em que eu vivo, e em volta dos meus passos
Eu sinto os grandes anjos cujas asas
Contêm todo o vento dos espaços.


Sophia de Mello Breyner Andresen,

in Obra Poética, Volume I

Sem comentários: